Envie por e-mail

Carregando...
Não viva no “quase”

Não viva no “quase”

Quantas vezes você usa a palavra “quase”? Se começar a reparar, verá que ela faz parte do nosso vocabulário rotineiro, está sempre no meio de nossas histórias, nossas motivações e nossas realizações. Contudo, o que muitos não conseguem entender é que ela representa a falta de sucesso de uma tentativa.

Quando você quase faz algo, não faz. Quando você quase fala algo, não fala. Quando você quase consegue algo, não consegue. Acontece que o “quase” tem o poder de amenizar a nossa frustração. É como se funcionasse como um consolo, afinal, quase conseguir é melhor do que nem chegar perto.

Se olharmos por outro lado, o “quase” pode ser aquele estímulo que estava faltando. Afinal, se você tentou e quase conseguiu, é porque tem grandes chances de conseguir numa segunda tentativa. O problema é quando a gente não consegue absorver tal oportunidade e se contenta com o “quase”.

Um novo ano está começando, que tal usar um “quase” como um degrau e não como o fim de suas aspirações? Encare esta palavra como um “tente de novo, você consegue”. Afinal, nada nesta vida é é certo ou errado, faz só bem ou faz só mal. Tudo depende da ótica sobre a qual enxergamos as situações.

O “quase” também tem dois lados. Basta que você o enxergue como algo positivo e necessário. Pense nisso e mude a sua maneira de agir quando “quase” conseguir, falar ou fazer algo.

Envie por e-mail

Carregando...

Lembrete de Aniversário

Mande uma surpresa para todos os seus amigos que fazem aniversário em breve.

Conectar ao Facebook