Envie por e-mail

Carregando...
Freud: vocação para lidar com a sensibilidade

Freud: vocação para lidar com a sensibilidade

O assim chamado “Pai da Psicanálise” nasceu no dia 6 de maio de 1856, sendo, portanto, um taurino com Ascendente em Escorpião e a Lua no signo de Gêmeos.

Um dos dados mais interessantes de seu Mapa Astral é a aglomeração de planetas na casa 7 do Mapa, a casa da busca do outro e dos relacionamentos, configuração que é bastante encontrada no Mapa de psicólogos e terapeutas de todas as especialidades. A conjunção entre o Sol, Urano e Mercúrio nesta casa do Mapa faria com que ele tivesse uma abordagem questionadora e revolucionária dos conceitos até então tidos como definitivos no campo do autoconhecimento.

Seu Ascendente em Escorpião é outra característica marcante de sua personalidade, já que este é o signo do inconsciente, do profundo, do desconhecido. A Lua, colocada na casa 8, a própria casa associada à natureza do signo de Escorpião, vem reforçar essa curiosidade pela linguagem mais profunda do ser.

Mais um elemento para reforçar este raciocínio: Plutão, o regente de Escorpião, encontrava-se no poente, perfeitamente alinhado com a oposição ao Ascendente, aguçando a sua percepção da natureza humana e acentuando a questão da sexualidade como um dos pilares de seu pensamento.

Portanto, encontramos no Mapa de Freud todas as características que definiram sua visão de mundo e das pessoas: alguém interessado naquilo que está além das aparências, voltado para as pulsões mais básicas do ser humano e também alguém com coragem e garra para criar uma nova maneira de encarar a totalidade da nossa psique, trazendo à tona (um traço tipicamente escorpiônico) o lado mais profundo e desconhecido da sensibilidade humana.

Envie por e-mail

Carregando...

Lembrete de Aniversário

Mande uma surpresa para todos os seus amigos que fazem aniversário em breve.

Conectar ao Facebook